sábado, 28 de setembro de 2013

Número de mulheres assassinadas no RN ficou acima da média nacional

Dados referentes ao período de 2009-2011 foram divulgados por instituto.
Estudo mostra que Lei Maria da Penha não reduziu mortes violentas.

Clara Rubianny Ferreira tinha 26 anos e era natural de Caruaru  (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)Clara Rubianny Ferreira foi morta em Ponta Negra
(Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)
A cada 100 mil mulheres, mais de seis morreram de causas violentas no Rio Grande do Norte, uma taxa que superou a média nacional entre os anos de 2009 e 2011. É o que mostra o estudo “Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil”, divulgado nesta quarta-feira (25) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A taxa corrigida de assassinatos foi de 5,82 por 100.000 mulheres no país, enquanto que o RN teve média de 6,31 mortes, deixando o estado na 15ª colocação no Brasil.

Segundo o estudo do Ipea, mulheres jovens foram as principais vítimas - 31% na faixa etária de 20 a 29 anos - como Clara Rubianny Ferreira, de 26 anos, estrangulada dentro de um apartamento em julho deste ano no bairro de Ponta Negra, na zona Sul de Natal. O principal suspeito do assassinato é o empresário paulista Eugênio Becegato Júnior, que era proprietário do imóvel e foi indiciado pela morte.

Ao todo, 50% dos feminicídios ocorridos no Brasil envolveram o uso de armas de fogo. O número também tem reflexo no RN. Um dos casos que chamou a atenção foi o da empregada doméstica Sanclea Fernandes Dantas, de 32 anos, morta a tiros no município de Patu, na região Oeste potiguar. O principal suspeito é um jovem de 19 anos que teve um relacionamento amoroso com a vítima. Sanclea estava grávida de três meses e o suspeito era pai do bebê.
O estudo do Ipea registra ainda que a maior parte das vítimas era negra (61%), principalmente nas regiões Nordeste (87% das mortes de mulheres), Norte (83%) e Centro-Oeste (68%). A maioria também tinha baixa escolaridade (48% das com 15 ou mais anos de idade tinham até 8 anos de estudo).
As regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte concentram esse tipo de morte com taxas de, respectivamente, 6,90, 6,86 e 6,42 óbitos por 100 mil mulheres. Nos estados, as maiores taxas estão no Espírito Santo (11,24), Bahia (9,08), Alagoas (8,84), Roraima (8,51) e Pernambuco (7,81). As taxas mais baixas estão no Piauí (2,71), Santa Catarina (3,28) e São Paulo (3,74).
“A magnitude dos feminicídios foi elevada em todas as regiões e estados. (...) Essa situação é preocupante, uma vez que os feminicídios são eventos completamente evitáveis, que abreviam as vidas de muitas mulheres jovens, causando perdas inestimáveis, além de consequências potencialmente adversas para as crianças, para as famílias e para a sociedade”, conclui o estudo.
Sanclea Fernandes estava grávida e foi assassinada no RN (Foto: Arquivo da família)Morta em Patu, Sanclea Fernandes estava grávida
(Foto: Arquivo da família)
RN teve 38 mortes em 2013
Em 2013, segundo dados fornecidos ao G1 pela Coordenadoria da Defesa dos Direitos da Mulher e das Minorias no Rio Grande do Norte (Codim), 38 mulheres foram assassinadas no estado entre 1º de janeiro e 17 de setembro. No ano passado foram 27 homicídios; em 2011, 12 mulheres foram mortas.

Contudo, a coordenadora Erlândia Passos explicou que os números de 2011 e 2012 representam apenas os casos registrados pelas cinco delegacias especializadas em defesa da mulher. Duas delas funcionam em Natal. As demais, em Mossoró, na região Oeste, Parnamirim, na Grande Natal, e Caicó, na região Seridó.

Sobre o atendimento às mulheres, Erlândia Passos informa que o Codimm mantém o número 0800-281-2336 funcionando 24 horas para atender ocorrências em todo o estado. "Verificamos a procedência da denúncia e vamos até casa da vítima. Muitas vezes a denúncia parte do vizinho e familiar. Se comprovado, o caso é repassado para as autoridades responsáveis, como Justiça, Ministério Público e Polícia Civil", afirma.

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2013/09/numero-de-mulheres-assassinadas-no-rn-ficou-acima-da-media-nacional.html

Mulher entrega cobra à polícia após quatro anos com ela na Paraíba

Polícia acredita que a cobra americana entrou no país de forma clandestina.
Como entrega foi voluntária, dona fica isenta de punição, disse policial.


Mulher entrega cobra a polícia após quatro anos com ela na Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)Como a entrega foi voluntária, a polícia informou que antiga dona não receberá punição
(Foto: Walter Paparazzo/G1)
Uma "cobra do milho" (corn snake) foi entregue voluntariamente por uma mulher ao Batalhão Ambiental da Polícia Militar, no bairro da Torre, em João Pessoa, na tarde desta quinta-feira (26). A polícia informou que a espécie é encontrada nos Estados Unidos, e que provavelmente entrou no país de forma clandestina. A mulher informou que criava o animal há quatro anos.
Mulher entrega cobra a polícia após quatro anos com ela na Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)Polícia acredita que cobra entrou clandestinamente
no Brasil (Foto: Walter Paparazzo/G1)
O sargento Valdir Pereira explicou que após criar o animal por tanto tempo, a mulher não quis mais ficar com ela e resolveu entregar aos órgãos competentes. “Para que esse tipo de animal seja introduzido no nosso país tem que receber uma autorização, que ela não possui. Há 20 anos que estou no batalhão e nunca vi essa espécie. Provavelmente entrou aqui clandestinamente, mas como foi uma entrega voluntária, ela fica isenta de receber qualquer tipo de punição”, contou.
“Agora vamos manter contato com o Parque Zoobotânico Arruda Câmara para saber se o animal é do interesse deles, já que o local possui uma estrutura compatível. Se o parque não demonstrar interesse, o animal poderá ser solto em seu habitat ou ficar no Centro de Triagem de Animais Silvestres, do Ibama”, finalizou o militar.
Fonte:http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2013/09/mulher-entrega-cobra-policia-apos-quatro-anos-com-ela-na-paraiba.html
NOTA DO BLOG DA ELIS:

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ESTE TIPO DE COBRA ACESSE:

Ônibus bate em poste na BR-230 e deixa mortos e feridos, na Paraíba

Acidente feriu 39 pessoas e matou outras duas.
Segundo polícia, motorista perdeu o controle do veículo e atingiu o poste.

Acidente aconteceu na BR-230 deixando dois mortos e outros 39 feridos (Foto: Walter Paparazzo/G1)Acidente aconteceu na BR-230 deixando dois mortos e outros 39 feridos (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um acidente grave ocorrido por volta das 5h deste sábado (28), com um ônibus, próximo às Três Lagoas, em João Pessoa, deixou duas pessoas mortas e outras 39 feridas. Conforme o delegado Roberto Jorge de Sousa, da 1ª Delegacia Distrital, o motorista do ônibus perdeu o controle, bateu no poste e capotou na BR-230, quando seguia no sentido Santa Rita/João Pessoa. Havia cerca de 50 passageiros no veículo.
Veículo colidiu com poste e capotou na BR-230 (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Veículo colidiu com poste e capotou na BR-230
(Foto: Walter Paparazzo/G1)
Uma das vítimas que morreu no local estava grávida. Segundo o delegado, a pressão das ferragens contra o corpo dela foi tão forte que o feto saiu, também morto. A outra vítima foi um homem. “Nenhum deles estava com documentos, portanto, até o momento não temos identificação alguma”, declarou.
De acordo com o tenente Francelli, do Corpo de Bombeiros, todas as ambulâncias foram enviadas para o local do acidente, devido ao grande número de feridos. “Foi preciso apoio de Cabedelo, Samu e PRF”, declarou. Segundo ele, a população desvirou o ônibus. As duas pessoas que morreram no local, conforme informou o tenente, provavelmente foram lançadas para fora do veículo.
O passageiro Jardel de Oliveira Silva estava no veículo e conseguiu sair sem ferimentos. Ele disse que vinha cochilando e que acordou de repente, já com outras pessoas caídas por cima dele. “Eu não lembrou bem como foi, mas acho que o ônibus chegou a capotar umas três vezes”, frisou.
Outro passageiro disse que ficou sem ar, desesperado, no momento que percebeu que o ônibus estava capotando. “Eu estava sentado na parte de trás do ônibus. De repente vi pessoas caindo na minha direção. Fiquei muito nervoso, mas graças a Deus consegui sair com vida”, afirmou o rapaz, que não revelou o nome.
O delegado informou que algumas pessoas que estavam no ônibus trabalham em uma fábrica de calçados no Distrito Industrial de João Pessoa. Os feridos foram socorridos para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na capital. Segundo o boletim médico divulgado às 10h, das 18 pessoas socorridas para o hospital, uma encontra-se em estado gravíssimo; outra em estado grave; uma recebeu alta; e 15 em estado de saúde regular.
O major Lins, do Corpo de Bombeiros disse que a corporação socorreu 27 feridos. Outros 12 foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Fonte:http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2013/09/onibus-bate-em-poste-na-br-230-e-deixa-mortos-e-feridos-na-paraiba.html


ANGICANOS ORGANIZAM PROTESTO CONTRA FECHAMENTO DO HOSPITAL

Terminou neste momento, 11h30, reunião na Câmara Municipal de Angicos, que contou com a participação do prefeito municipal Júnior Batista, vereadores, representantes da 8ª Dired, da polícia, do hospital e sociedade civil.

Eles disseram que na segunda-feira, 30, vão realizar um protesto às 5h30 da manhã, com saída em frente ao Cube Municipal.

Ficou acertado também a divisão de equipes que vão já sair pelas cidades de Afonso Bezerra, Pedro Avelino, Fernando Pedroza, Lajes e demais cidades da Região Central, para convocar a sociedade para participar do protesto.

NOTA DO BLOG: É isso aí, juntar, independentemente de cor partidária. Fica a sugestão para que cada prefeito e vereador ligue para seus deputados, aqueles que receberam votos nas cidades, para que venham empunhar a bandeira em defesa do Hospital Regional de Angicos, dizendo não ao Governo do Estado, e ao “Presidente da República”, secretário estadual de saúde, Luiz Roberto Fonseca, que disse diretamente aos prefeitos Jackson Bezerra (de Afonso Bezerra) e Júnior Batista (de Angicos), na última quinta-feira, que o hospital vai fechar.

Fonte:http://www.aclecivam.com.br/angicos/angicanos-organizam-protesto-contra-fechamento-do-hospital/

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Veja como movimentar seu dinheiro e pagar as contas na greve dos bancários

Agência bancária fechada, em Salvador

Agência bancária fechada, em Salvador
Diante da greve dos bancários por reajuste salarial, a Proteste-Associação de Consumidores orienta os correntistas a utilizar meios alternativos para quitar seus compromissos. O consumidor não pode se valer da greve para protelar os pagamentos. Por isso, deve ficar alerta para a data de vencimento das contas e procurar outras formas para quitá-las, evitando-se, assim, problemas futuros.
Quem tem conta para pagar e não dispõe de cartão para uso nos caixas eletrônicos, pode recorrer às agências lotéricas e até lojas de departamentos que aceitam a quitação de diversas contas. Mas o cliente que precisa sacar dinheiro na boca do caixa deve entrar em contato por telefone com o banco e solicitar uma alternativa. Quem movimenta a conta pela internet - nos sites dos bancos - ou nos caixas eletrônicos, não deve ser afetado pela paralisação, pois esses serviços devem continuar a funcionar normalmente.
Para as pessoas que têm contas atrasadas de tarifas públicas como água, telefone e energia elétrica, a PROTESTE orienta ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento. São contas que podem ser quitadas em qualquer banco, já que o cálculo de taxas de multas é acordado com a própria empresa que presta o serviço.
Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) poderão retirar, como de costume, o dinheiro nos caixas eletrônicos. Entretanto, os aposentados e pensionistas que recebem pela Caixa Econômica Federal só poderão retirar o benefício nas casas lotéricas.
Meios normais e alternativos para atendimento:
-- Terminais de autoatendimento/caixas eletrônicos/rede Banco 24 Horas: depósitos, pagamentos, saques, transferências, DOCs, retiradas de talonários de cheques, créditos de celulares, etc.
-- Bankfones e internet banking: por esses canais (telefone e internet) é possível realizar quase todos os tipos de operações bancárias, inclusive empréstimos.
-- Serviços de Atendimento ao Cliente (SAC) dos bancos: geralmente são números de discagem gratuita (0800), que deverão informar qual a agência ou posto bancário ativo nas proximidades da localidade do consumidor e outras informações.
-- Convênios com estabelecimentos comerciais: alguns bancos têm convênios com lotéricas (Caixa Econômica Federal), Correios (Bradesco), supermercados Extra, Compre Bem, Pão de Açúcar e Barateiro (Banco do Brasil), e algumas lojas de departamento e drogarias, onde se pode pagar contas de consumo (água, telefone, energia elétrica, gás, etc.), entre outros serviços. O consumidor pode se dirigir a esses estabelecimentos e consultar quais os serviços disponibilizados no local.
-- Débitos automáticos: os débitos em conta corrente (débitos automáticos) são de responsabilidade exclusiva dos bancos, devendo ser efetuados regularmente, desde que haja saldo na conta.
-- Conta-salário: só recebe créditos da empresa ou fonte pagadora e não pode ser utilizada para débitos decorrentes da quitação de contas de consumo, títulos, boletos bancários, impostos e taxas. Não é movimentável por cheques, mas apenas por cartão  magnético, nas agências do banco e nos equipamentos de autoatendimento internos e externos. Portanto, as pessoas não podem ser impedidas de ter acesso ao seu salário, que tem, por lei, caráter alimentar.
-- Pagamentos só aceitos em um único banco: todos os bancos devem propiciar aos consumidores os meios para a utilização de todos os serviços.
-- Cobranças pré-agendadas e não efetuadas: nesses casos, os consumidores têm direito a pedir ressarcimento por perdas e danos sofridos e comprovados. O banco tem que arcar com os prejuízos.
No caso de condomínio, aqueles que necessitarem efetuar o pagamento da cota condominial por boleto bancário e não encontrarem meios para fazê-lo devem fazer contato com a empresa administradora do condomínio ou, na ausência desta, o próprio síndico, para que estes recebam a cota condominial devida.
O consumidor está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor para responsabilizar o estabelecimento caso seja penalizado com cobrança de multa e juros em casos se não tiver, de forma alguma, como fazer o pagamento em consequência da greve.
A Proteste orienta, nessa situação, que seja formalizada a reclamação, por meio de uma carta para o banco, aos cuidados do gerente, relatando os fatos e requerendo as providências cabíveis queixa junto ao Banco Central do Brasil (ligue: 0800-979-2345), além de procurar os órgãos de defesa do consumidor e o promotor de Justiça da sua cidade.
Fonte:http://www.tribunadabahia.com.br/2013/09/19/veja-como-movimentar-seu-dinheiro-pagar-as-contas-na-greve-dos-bancarios

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Natal é a 2ª capital com pior índice de gestão pública do Brasil, diz Firjan

Índice aponta capital potiguar com gestão em dificuldade.
Serra Negra do Norte foi a cidade mais bem avaliada na gestão fiscal.

Felipe Gibson
Do G1 RN
Melhores resultados do RN
CidadeÍndice FirjanVariação
Serra Negra
do Norte
0,725820,0%
Alto do Rodrigues0,723452,4%
São José do Seridó0,697626,1%
Viçosa0,6835-10,4%
Senador Elói de Souza0,664718,3%
Parazinho0,650966,9%
Ielmo Marinho0,64493,3%
Almino Afonso0,6368-11,8%
Lajes0,6288-0,8%
Guamaré0,6229-3,1%
Natal foi classificada como a segunda capital brasileira que pior administra seus recursos públicos. O desempenho da cidade só fica a frente de Macapá, segundo informou o Índice de Gestão Fiscal calculado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que fez o levantamento da situação fiscal de cidades em todo o Brasil, incluindo 154 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte.

Os números divulgados nesta segunda-feira (23) levam em consideração dados de 2011, que incluem receita própria, liquidez, investimentos, gastos com pessoal e custo da dívida.

Com um índice de 0,4375, Natal teve uma gestão considerada "em dificuldade" pela Firjan. A avaliação varia de "gestão de excelência" (acima de 0,8) para "gestão crítica" (abaixo de 0,4). A "boa gestão" fica entre 0,6 e 0,8, enquanto a "gestão em dificuldade" se aplica a cidades com índice entre 0,4 e 0,6, como é o caso da capital potiguar. Nos rankings estadual e nacional de municípios, Natal está nos 63º e 3780º lugares, respectivamente.

O desempenho natalense era de 0,7270 em 2006, ínicio da série histórica divulgada pela Firjan. Considerada boa, a gestão era a 6ª no estado e 358ª no Brasil.

Gestão mal avaliada em 143 cidades

Das 154 cidades potiguares avaliadas pela Firjan, 143 possuem gestões em situação crítica ou difícil. O percentual de 92,8% é similar ao observado no ano passado, quando 91,9% foram mal avaliadas.

Piores resultados do RN
CidadeÍndice FirjanVariação
São Pedro0,2467-22,9%
Serrinha0,2440-36,1%
Itajá0,2392-18,9%
Tibau0,2277-6,9%
Lagoa Nova0,2249-21,8%
Cerro Corá0,2211-45,6%
Montanhas0,2017-30,6%
Taipu0,1506-66,7%
São Bento do Trairí0,0887-56,7%
Pedro Velho0,0847-50,6%
 A federação acrescenta que 33 cidades potiguares (21,4%) ficaram entre os 500 piores resultados do Brasil. Nos cinco indicadores (receita própria, liquidez, investimentos, gastos com pessoal e custo da dívida) que compõe o índice o estado ficou abaixo da média nacional.

Com um índice de 0,7258, a cidade de Serra Negra do Norte ficou com o primeiro lugar no estado. A Firjan destacou os desempenhos do município nos indicadores de liquidez e investimentos. A federação também fez menção às evoluções dos municípios de Parazinho (66,9%) e Alto do Rodrigues (52,4%) em relação ao ano passado. Os dois estão entre as dez melhores gestões fiscais do RN.

Entre os dez piores resultados do RN estão os municípios de São Pedro, Serrinha, itajá, Tibau, Lagoa Nova, Cerro Corá, Montanhas, Taipu, São Bento do Trairi e Pedro Velho, com gestão fiscal avaliada em 0,0847. Todas as cidades tiveram notas zero no indicador de liquidez. "Isso indica que terminaram o ano de 2011 com mais restos a pagar do que recursos em caixa para cobri-los no exercício seguinte", explica a Firjan.

Além disso, quatro municípios registraram nota zero no indicador de gastos com pessoal, o que indica que superaram o teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para a folha de salários do funcionalismo municipal.

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2013/09/natal-e-2-capital-com-pior-indice-de-gestao-publica-do-brasil-diz-firjan.html

BLOG KEZIA LOPES


Acesse no link:

CLICA! ;) LER FAZ BEM! 

SME X Educadores Infantis

SME  X  Educadores Infantil


A Categoria de Educadores Infantis de Natal foram surpreendidos na última Sexta-feira, o motivo foi que em uma reunião no CEMURE com a Secretaria de Educação a Sra. Justina Iva e os Gestores de CMEIs, foi comunicado aos mesmo que o acordo feito entre PMN-SME e SINTE-RN que neste mês de Setembro aconteceria a mudança padrão dos educadores, não mais iriá acontecer.
O motivo alegado pela atual Secretária é que apesar de sermos 90% PEDAGOGOS tínhamos que ter pago a disciplina de Educação Infantis.
Com está noticia que chegou aos CMEIs, os educadores infantis estão se articulando para que no próximo dia 01 de Outubro ás 08:00 hrs na sede do SINTE todos os mesmo estejam lá para que a Coordenadora Fátima Cardoso possa estar esclarecendo está quebra de acordo. Segundo corre nas redes sociais e nos CMEIs é que toda categoria estará cruzando os braços, caso não venha ser resolvido. Cabe ao SINTE trazer resposta a categoria.
EDUCADORES INFANTIS
DIA 01 DE OUTUBRO DE 2013
HORÁRIO: 08:00 HORAS DA MANHÃ
LOCAL : SINTE-RN

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Com celular, advogada registra tornado que arrasou Taquarituba

Tassiane Faé Gomes relata que viveu momentos de desespero.
Tornado deixou 2 mortos e 66 feridos.

Geraldo Jr.Do G1 Itapetininga e Região
Uma moradora de Itaberá, interior de SP, registrou com o celular o tornado que deixou um rastro de morte e destruição em Taquarituba na tarde deste domingo (22). O tornado matou duas pessoas e deixou 66 feridos, além de centenas de desabrigados.
A advogada Tassiane Faé Gomes, de 25 anos, gravou o momento em que o carro onde ela estava entra no meio da tempestade (Veja o vídeo ao lado). Assustados com a força dos ventos e com a visão de galhos de árvore e telhas voando, ela e o namorado decidem voltar pelo caminho de onde vieram.
Ao chegar à entrada de Taquarituba, o casal acabou entrando no meio da tempestade. "Não dava pra enxergar nada, tinha muita coisa voando, o barulho era terrível e o carro estava totalmente sem controle, mesmo em baixa velocidade. Entramos em desespero naquela hora, aí meu namorado deu meia volta e saímos de lá."Tassiane conta que voltava de Carlópolis (PR), a 55 km de Taquarituba, quando percebeu a grande nuvem em formato de funil. "A gente estava seguindo pela estrada quando vimos a nuvem, estava muito baixa e seguia paralela à estrada. Só conseguimos ultrapassar a nuvem depois de um tempo, porque ela era muito grande e se movia com velocidade", relata.
A advogada conta que os dois pararam em um posto de combustíveis até a nuvem se dissipar. Pouco tempo depois, ao voltar para a cidade, o cenário era de destruição. "Parecia cena de guerra. Tinha árvores e postes caídos, placas de sinalização retorcidas, telhas de zinco espalhadas por todo lugar. Vimos ônibus e caminhões tombados e a cobertura de um posto de combustíveis destruída. O mais impressionante é que não foram nem cinco minutos entre o tempo que a gente fugiu da tempestade até voltarmos e já estava tudo destruído." (Veja o vídeo ao lado.)
Não dava pra enxergar nada, tinha muita coisa voando, o barulho era terrível e o carro estava totalmente sem controle. Entramos em desespero naquela hora"
Tassiane Faé Gomes
Segundo Tassiane, ela e o namorado foram as primeiras pessoas a ajudar as pessoas que estavam em um ônibus que tombou. "Socorremos dois irmãos de Riversul que estavam machucados. Tinha muitas crianças dentro do ônibus, elas que contaram que o motorista tinha morrido", diz.
Além de Jamil Francisco da Silva, motorista do ônibus, também morreu o jovem Edson Mateus Pereira. Ele estava em um ginásio de esportes cuja cobertura desabou.
A advogada relata que eles tentaram levar os feridos para o hospital, mas o caminho estava bloqueado. "Não tinha como chegar até o hospital pela rua principal. Ficamos desesperados diante da sensação de impotência. Tinha várias pessoas na rua chorando porque a casa tinha desabado, foi horrível."
Entenda o caso
O vendaval que deixou um rastro de destruição e matou pelo menos duas pessoas em Taquarituba (334 km a sudoeste de SP) foi causado por um tornado, segundo a Somar Meteorologia. “Testemunhas e a Defesa Civil relataram que a nuvem chegou a tocar o solo, o que caracteriza o fenômeno”, afirma a meteorologista Tatiane Martins, da Somar.

Os ventos fortes derrubaram a cobertura de um posto de combustíveis, arrancaram árvores e causaram vários acidentes de trânsito. O terminal rodoviário da cidade ficou totalmente destruído. Até os silos de armazenagem de grãos foram danificados. Parte da cidade ficou sem energia elétrica e, na zona industrial, houve vazamento de combustível.
De acordo com a coordenadora municipal da Saúde, Camile Cristine de Oliveira Vaz, 66 pessoas ficaram feridas. Elas foram encaminhados à Santa Casa do município e, alguns casos, foram transferidas para hospitais de cidades próximas, como Itaporanga, Taguaí, Itaí e Avaré. Uma das transferências foi de uma menina de 8 anos, que precisou ser operada na Santa Casa de Avaré por ter fraturas no úmero. O quadro dela é estavel, de acordo com a coordenadora, que afirma ainda não haver nenhuma vítima em estado grave.
A Prefeitura ainda não divulgou informações sobre o número de famílias desabrigadas. A cidade tem cerca de 24 mil habitantes.
“Os indícios vistos tanto pelo mapa meteorológico quanto pelas fotos e vídeos divulgados na mídia apontam para a ocorrência de tornado na cidade. No entanto, o fenômeno ainda preciso ser avaliado por ser muito raro”, explica Fábio Rocha, meteorologista do Instituto Nacional de Pesquisas (Inpe).
Tornado (Foto: Editoria de Arte/G1)
Classificação de um tornado
Segundo Fábio, a ocorrência do fenômeno depende de vários fatores. "A formação do tornado depende de uma condição atmosférica intensa e de nuves de tempestade. Existe uma escala que vai de 1 a 5, sendo 5 o extremo, com a velocidade de 400 km/h, que pode até passar disso. Os registros que temos no Brasil são de tornados de categoria 1, ou seja, não tão intensos. Apesar dos registros, é difícil fazer uma previsão de velocidade pelo fenômeno ser muito rápido e difícil de avaliar, explica Fábio.

Dados da meteorologia apontam que São Paulo recebeu uma frente fria vinda do sul do país, que, em contato com a onda de calor que estava sobre o Estado, provocou muita chuva no sul e sudoeste, atingindo a região de Itapeva, Itapetininga e Taquarituba.
A previsão do tempo para o domingo (22) informava sobre a chegada desta frente fria à região, mas o tornado não era esperado. “Aqui no Brasil não temos aparelhagem para prever esse fenômeno. Se nos EUA, onde isso ocorre com frequência, já há uma certa dificuldade para anteceder a ocorrência de tornados, no Brasil, então, é praticamente impossível”, diz a meteorologista da Somar.
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Marciele Rodrigues/Arquivo pessoal)Vendaval deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Marciele Rodrigues/Arquivo pessoal)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)Motorista do ônibus que tombou morreu no local (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Eros Alonso/Taquary News)Silos de armazenagem de grãos foram danificados (Foto: Eros Alonso/Taquary News)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Eros Alonso/Taquary News)Região não tem estação meteorológica, mas características do vento são de tornado (Foto: Eros Alonso/Taquary News)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Eros Alonso/Taquary News)Ginásio municipal foi destruído; uma pessoa morreu no edifício (Foto: Eros Alonso/Taquary News)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Eros Alonso/Taquary News)Árvores em Taquarituba foram arrancadas pela força dos ventos (Foto: Eros Alonso/Taquary News)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)Registros no Brasil são de tornados categoria 1, a mais 'fraca' (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)
Vendaval deste domingo (22) deixou rastro de destruição em Taquarituba (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)Telhados de casas foram levados pelo vento (Foto: Aline Oliveira/TEM Você)
Acesse aqui: Fonte:http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2013/09/com-celular-advogada-registra-tornado-que-arrasou-taquarituba.html

Senado anuncia votação da PEC da Música para esta terça-feira

O presidente do Senado, Renan Calheiros, marcou para esta terça-feira (24) a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 123/2011, conhecida como PEC da Música, de autoria do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) e outros.
A proposta, que isenta de impostos os CDs e DVDs com obras de artistas brasileiros, já foi aprovada em primeiro turno.
Justificando sua decisão, Renan disse que a votação poderá ser feita em clima de maior entendimento, pelo tempo maior para o debate de duas emendas apresentadas à matéria por senadores da bancada do Amazonas, o que dará, segundo ele, garantia de uma aprovação tranquila da matéria.
No primeiro turno de apreciação da proposição, os senadores do Amazonas protestaram contra sua aprovação, por considerarem que a isenção tributária concedida pelo projeto poderá provocar o deslocamento do parque produtivo de Manaus para outras regiões do país, principalmente para o eixo Rio-São Paulo, podendo gerar desemprego na capital do estado.
Durante a sessão, no primeiro turno, estiveram presentes no Plenário, entre outros artistas, os cantores e compositores Fagner, Ivan Lins, Rosimeire e Digão, vocalista e guitarrista dos Raimundos.
A PEC da Música tem o objetivo de reduzir o preço dos produtos ao consumidor e, assim, desestimular a venda de reproduções piratas. A iniciativa livra de impostos CDs e DVDs produzidos no Brasil “contendo obras musicais ou literomusicais de autores brasileiros e/ou obras em geral interpretadas por artistas brasileiros, bem como os suportes materiais ou arquivos digitais que os contenham”. O benefício, no entanto, não alcança o processo de replicação industrial, que continuará a ser tributado.
Emenda
O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) apresentou emenda em Plenário sugerindo que osbenefícios previstos também fossem estendidos aos espetáculos musicais e teatrais. Se a emenda fosse aprovada, como queriam os senadores do Amazonas, a proposta teria que voltar para a Câmara dos Deputados. A emenda, no entanto, foi inicialmente rejeitada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), no dia 11.

Saudade...